Todos os médicos que mantém seus cadastros ativos junto aos Conselhos de Medicina receberam nesta quarta-feira (18) mensagem com esclarecimentos sobre recomendação para que estimulem o consumo de ácido fólico entre as mulheres, especialmente as gestantes e as que planejam engravidar.

    A recomendação 002/2013, aprovada pelo plenário do Conselho Federal de Medicina (CFM), atendeu argumentos encaminhados pela Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo). De acordo com a entidade, há estudos científicos que comprovam que a ingestão 400 microgramas de ácido fólico por dia pode reduzir em até 75% o risco de complicações no desenvolvimento do feto. Entre os problemas possíveis, estão doenças neurológicas.

    O CFM defende também que o Governo realize campanhas de esclarecimento sobre o tema e aumenta a fiscalização junto à indústria para assegurar o cumprimento de regra anterior, que determinava o acréscimo desta vitamina em produtos alimentícios comercializados.
 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.