Valdelice Bonifácio Presidente da ABCG (Associação Beneficente Campo Grande), Esacheu Cipriano Nascimento, informou agora que os advogados da associação vão pedir na tarde de hoje uma reconsideração do despacho do juiz da Vara dos Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, Dorival Moreira dos Santos, que pôs fim à intervenção da Santa Casa de Campo Grande, após quatro anos. A reconsideração não é uma ação propriamente dita, apenas um ofício pedindo que se agilize a sentença judicial. É que a ABCG tem pressa em assumir novamente o comando do hospital. “Se não responderem ou a resposta for negativa, vamos acionar amanhã o Tribunal de Justiça para que se faça cumprir a decisão imediatamente”, comentou Nascimento. Na semana passada, no dia seguinte à decisão de Dorival, a associação pediu ao juiz substituto da Vara de Direitos Difusos, Coletivos, Nélio Stábile a execução imediata da sentença que garante a retomada do hospital Santa Casa. O juiz negou o pedido de reintegração de posse imediata e exigiu que todos os trâmites burocráticos fosse cumpridos antes da entidade retomar o hospital. “Temos que apressar esta reintegração. Sentenças judiciais têm prazo, se não perdem a eficácia”, salientou Nascimento. Da junta interventora participavam a prefeitura de Campo Grande, o governo do Estado e o MPE (Ministério Público Estadual). O prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB) contestou a decisão de por fim à intervenção. Segundo ele, diante da complexidade dos problemas financeiros do hospital que recebe a maior remessa de recursos do SUS (Sistema Único de Saúde) seria necessário mais três anos de intervenção antes que o hospital fosse devolvido a mantenedora. (fonte: jornal online Midiamax News – 13.04.09)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.