O jornal Medicina 203, disponível no Portal Médico do Conselho Federal de Medicina (CFM) traz como destaque a desigualdade no acesso a especialistas desvelada no censo brasileiro de médicos especialistas e generalistas – um dos desdobramentos do estudo inédito apresentado pelo CFM em novembro: “Demografia médica no Brasil: dados gerais e descrições de desigualdades”.

Uma importante constatação do censo – de que os profissionais das especialidades básicas (Cirurgia Geral, Clínica Médica, Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia, e Medicina de Família e Comunidade), somados aos generalistas, representam 65,62% dos médicos brasileiros – coloca em discussão a alegada falta de médicos para o atendimento médico primário. Na matéria sobre o tema, os representantes das duas especialidades que agregam mais médicos no país (Pediatria e Ginecologia e Obstetrícia) comentam a questão.

Também está entre os temas abordados em dezembro a iniciativa que está mobilizando médicos de todo o Brasil: uma campanha permanente do CFM de luta em busca de crianças desaparecidas. A edição traz algumas recomendações aos profissionais para serem adotadas no atendimento a crianças em hospitais, prontos-socorros e clínicas do país (como pedir a documentação do acompanhante, analisar as atitudes da criança e ver se existem marcas físicas de violência) e indica os locais onde materiais de divulgação poderão ser encontrados.

A publicação do Conselho traz ainda matérias sobre a aprovação da regulamentação da Emenda Constitucional 29 e a opinião da entidade sobre o texto final; sobre o manual de publicidade em medicina, que traz orientações e exemplos de aplicação das novas regras estabelecidas pela Resolução CFM 1.974/11; e sobre questões éticas suscitadas diante do problema da atribuição inapropriada de autoria em periódicos biomédicos; entre uma série de outros assuntos.

Fonte: CFM

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.