Representantes do Conselho Federal de Medicina (CFM) participam nesta semana da Assembleia Geral Extraordinária da Confederação Médica Latino-americana e do Caribe (Confemel). No evento, que acontece na cidade do Montevidéu (Uruguai) entre os dias 25 e 26, emissários de 21 organizações médicas de países latino-americanos abordarão, dentre outros temas, o projeto de revisão do estatuto da entidade, a formação médica no continente, os determinantes sociais em saúde e a violência contra médicos.

Além do presidente do CFM, Carlos Vital, a comitiva brasileira conta com a presença do conselheiro federal pelo Rio Grande do Norte, Jeancarlo Cavalcante, que em novembro tomou posse como vice-presidente da Confemel. Também participam da Assembleia os conselheiros federais Claúdio Franzen (RS) e Emmanuel Fortes (AL), além do coordenador jurídico Alejandro Bullon. Para o CFM, a escolha do representante da autarquia na vice-presidência da Confederação colocou em evidência a participação brasileira e da entidade nas discussões de interesse da saúde e da medicina no âmbito continental.

Temas de interesse – Durante o encontro, estava prevista que a delegação espanhola – que recentemente foi convidada a participar da Confemel, juntamente com Portugal – apresentasse um Acordo de Cooperação entre o Conselho Geral de Faculdades de Medicina daquele país e da Agência Internacional da Energia Atómica (AIEA) para a formação de profissionais da América Latina em radiologia, medicina nuclear, radioterapia e física médica. O acordo prevê o treinamento e assessoramento técnico de especialistas destas áreas a bolsistas latino-americanos.

Membros da Espanha também devem apresentar um programa de treinamento online sobre o tema “Atenção à Saúde em Perigo”, lançado pela Federação Internacional da Cruz Vermelha e pela Cruz Vermelha Espanhola, a fim de treinar médicos que trabalham em intervenções humanitárias. Outro tema que deverá ser debatido no evento é a violência contra médicos e outros profissionais de saúde, o que tem preocupado os países membros. Uma declaração conjunta sobre este problema deve ser anunciada.

A organização – A Confemel é uma entidade privada não governamental constituída por instituições médicas nacionalmente representativas do Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Peru, Venezuela, Costa Rica, Guatemala, Haiti, Honduras, El Salvador, República Dominicana, Nicarágua, Panamá, Porto Rico, Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai. No ano passado, foram aprovadas as participações Portugal e Espanha como membros permanentes da Confederação.

Dentre os objetivos da Confemel está o intercâmbio de experiências sociais, científicas, tecnológicas e políticas em favor da saúde das pessoas que atuam na saúde. Outra finalidade é fortalecer as organizações médicas, garantir o prestígio e a dignidade da profissão, difundindo o cumprimento das normas éticas. 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.