O Conselho Regional de Medicina de Sergipe (Cremese) manteve a interdição ética na Unidade de Pronto Atendimento Fernando Franco, localizada na Zona Sul da capital. A decisão foi tomada em visita realizada ao local no dia 27 de fevereiro por uma comissão formada por integrantes do Cremese, do Ministério Público Estadual (MPE) e do Conselho Regional de Enfermagem (Coren).

    A coordenadora do Cremese, Simone Calazans, alertou para o fato de que, por enquanto, o hospital só deve atender os casos de urgência e emergência. “Há médicos na unidade, porém, eles só estão realizando o serviço emergencial”.

    Para a promotora Euza Missano, as condições do hospital continuam as mesmas em relação à visita feita anteriormente. “Quase nada mudou, principalmente em relação à estrutura física. Por isso, decidimos manter a ordem de interdição”, afirma.

    Ainda de acordo com Euza Missano, apesar de a prefeitura de Aracaju ter informado que novos medicamentos chegariam à unidade no dia 28 de fevereiro, o MPE deve realizar uma nova vistoria no local antes de liberar o funcionamento. “Há uma preocupação nossa com a população. Não podemos liberar uma unidade que não oferece um serviço digno à população”.

    Depois desse prazo, outra fiscalização será feita para verificar se a situação foi regularizada. Caso tenha sido, o atendimento à população poderá ser retomado.

    O Cremese também decretou no dia 27 de fevereiro uma interdição ética na unidade de pronto-atendimento Nestor Piva, na zona norte de Aracaju. A decisão foi tomada durante fiscalização conjunta do CRM, Ministério Público Estadual, Sindicato dos Médicos e Conselho Regional de Enfermagem. Segundo o Conselho, a interdição ética da UPA vai durar 15 dias. Depois desse prazo, outra fiscalização será feita para verificar se a situação foi regularizada. Caso tenha sido, o atendimento à população poderá ser retomado.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.