No Brasil, 80% dos partos são cesáreas no setor de saúde suplementar. Índice que tem preocupado o Conselho Federal de Medicina, Federação Brasileira de Ginecologia (Febrasgo) e a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), pois a recomendação da Organização Mundial da Saúde é de 15%. Reunidos no CFM na última quarta-feira (28), a Comissão de Parto Normal concluiu a programação do I Fórum sobre Atendimento Obstétrico na Saúde Suplementar que, segundo o coordenador José Fernando Vinagre, objetiva debater este índice com a população, sociedades de especialidade, operadoras de saúde e médicos. No Fórum serão debatidos temas referentes à situação atual brasileira, reflexões éticas e bioéticas, e visões científica, da sociedade e das operadoras. Veja a programação preliminar completa: Local: Auditório do CFM Data: 04/12/2008 (Quinta-feira) 8h45 Credenciamento 9h Abertura: Dr. Edson de Oliveira Andrade – Presidente do CFM Dr. Fausto Pereira dos Santos – Presidente da ANS Dr. Dirceu Raposo de Mello – Presidente da Anvisa 9h30 Mesa Redonda: SITUAÇÃO ATUAL Coordenador: Dr. José Fernando Maia Vinagre – CFM Palestrantes: Alfredo Scaff – ANS (15’) Dr. Adson França – MS (15’) Dr. Aloísio Tibiriçá – Comissão do Parto Normal (15’) 10h15 Debates 10h45 – Intervalo 11h Mesa Redonda: REFLEXÃO ÉTICA E BIOÉTICA Coordenador: Dr. Clóvis Francisco Constantino – CFM Palestrante: Dr. José Eduardo de Siqueira – Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (30’) 11h30 Debates 12h às 13h30 – Intervalo para almoço 13h30 Mesa Redonda: VISÃO CIENTÍFICA Coordenador: Dr. Krikor Boyaciyan – CRM-SP Palestrantes: ABEM (20’) Dr. Sérgio Martins Costa – Febrasgo (20’) SBP (20’) 14h30 Debates 15h às 15h30 – Coffee-break 15h30 Mesa Redonda: VISÃO DA SOCIEDADE E OPERADORAS Coordenador: Dra. Martha Oliveira – ANS Palestrantes: Sérgio Vieira – Abramge (20’) Jurema Werneck – CNS (20’) Luciana Pinto – Ministério Público (20’) 16h30 Debates 17h – Encerramento (fonte: CFM – 31.10.08)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.