O governo federal reajustou em 30% os valores da tabela do SUS (Sistema Único de Saúde). O aumento foi concedido para tentar reduzir o déficit acumulado da tabela, que chega a 110% somente no período de 1994 a 2002. Na maioria dos casos, mesmo com o reajuste os valores não cobrem os custos totais para a manutenção de pacientes. Esse é o caso da diária de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) que passou de R$ 341 para R$ 363 quando os hospitais alegam pagar R$ 1,2 mil. A tabela é composta por cerca de 8 mil procedimentos e os valores da maioria são irreais, como as consultas, que mesmo tendo reajuste de 32,45% ficou em R$ 10. A diária de acompanhante teve reajuste de 202%, passando de R$ 2,65 para R$ 8. Para a diária de acompanhante adulto o valor passou de R$ 2,65 para R$ 8, por exemplo. O montante referente ao reajuste desses procedimentos será de R$ 1,2 bilhão. Pela avaliação do Ministério da Saúde, o reajuste na tabela de procedimentos deve permitir que os médicos que atendem20 horas semanais passem a receber salários que variam entre R$ 2 mil e R$ 2,4 mil mensais. A União quer simplificar e desburocratizar a tabela do SUS. A partir de janeiro de 2008, os oito mil procedimentos listados hoje serão reduzidos pela metade, para cerca de quatro mil. O objetivo é otimizar o uso dos recursos do SUS. Fonte: Campo Grande News

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.