Fernanda França O médico do município de Tacuru, Wesley Giovani Stantowtz Pereira, de 30 anos, que ontem veio acompanhando o paciente Esperidião Ovandro, de 73 anos, para tratamento em Dourados, não possui nenhum registro no CRM/MS (Conselho Regional de Medicina). No site do CFM (Conselho Federal de Medicina), o profissional possui dois CRMs, um do estado de São Paulo, com o nº 133018, com situação cancelada, e outro do estado de Mato Grosso, com o número 5282, este ativo. Segundo informou o Secretário Municipal de Saúde de Dourados, todo profissional deve possuir o CRM do estado onde vai atuar. Devido a esta irregularidade, vai acionar juridicamente a prefeitura de Tacuru que, neste caso, não poderia contratar o médico. O caso – O médico José Pedro de Souza Schwab, de 49 anos, foi preso na noite de ontem, acusado de omissão de socorro ao idoso Esperidião Ovando, de 73 anos. O médico respondia pela chefia do Hospital de Urgência e Trauma de Dourados e avaliou que o paciente apresentava um quadro estável e não precisava ser internado. Médicos de Tacuru haviam diagnosticado quadro de acidente cerebral hemorrágico no idoso. A vaga no hospital foi solicitada pela Central de Internação da Secretaria Estadual de Saúde. O médico Wesley Giovany Pereira foi quem acompanhou o idoso de Tacuru a Dourados. Ele disse que foi insultado pelo colega de profissão José Pedro, que negou a internação ao paciente. Foi Pereira que acionou a Polícia Militar. José Pedro de Souza Schwab foi encaminhado ao 1° DP, onde prestou depoimento e foi liberado no início da madrugada de hoje. A confusão foi tamanha que o secretário municipal de Saúde, João Paulo Esteves, o deputado federal Geraldo Resende e vários médicos foram à delegacia, todos revoltados com a prisão. José Pedro de Souza Schwab disse que foi agredido pelos policiais militares. Ele foi submetido ao exame de corpo de delito. (fonte: jornal online Campo Grande News – 10.11.08)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.