Marcelo Eduardo Após liberar R$ 1,56 bilhão para reforçar o atendimento da população nas áreas de câncer, hemodiálise, transplantes e cirurgias cardíacas, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, anunciou ontem, 13, mais recursos na área. Desta vez, são R$ 1,08 bilhões, que deverão ser aplicados em ações contra a dengue. Para Mato Grosso do Sul, são destinados R$ 2,2 milhões neste ano. Os recursos integram o Teto Financeiro de Vigilância em Saúde (TFVS) e têm como finalidade potencializar a capacidade às Secretarias Municipais da Saúde em dar resposta rápida frente às situações de surto. Elas poderão, por exemplo, contratar pessoal e realizar ações complementares de combate ao mosquito. Além do montante em dinheiro, as atividades contra a doença ganham apoio das Forças Armadas. A partir do dia 20 de novembro, deve começar uma nova campanha nacional de combate à enfermidade. Na página eletrônica oficial do Ministério, Temporã recomenda às secretarias estaduais e municipais que orientem, fiscalizem e punam estabelecimentos comerciais e industriais que não atentarem para a formação de criadouros. “É um desafio que transcende a capacidade dos governos. Temos que envolver a população, as associações de moradores, os clubes de futebol e os empresários com ações de mobilização freqüentes. Nossas pesquisas mostram que a população brasileira tem informação sobre a doença e sabe o que é necessário fazer para combater os criadouros. O que precisamos é transformar essa informação em ação.” Mais recursos – A estratégia prevê um aumento imediato de R$ 128 milhões no Teto Financeiro de Vigilância em Saúde (TFVS), que deverá ser empregado exclusivamente em ações para prevenir e combater a doença. Com esses recursos, o governo federal garante um orçamento de R$ 740,2 milhões, em 2008, destinados para o combate à dengue. O uso do dinheiro permitirá, entre outros pontos, o enfrentamento do mosquito nos próximos meses, incluindo 2009. Esse é o maior volume de recursos já investidos pelo Ministério da Saúde com essa finalidade. É 30% maior que o valor repassado em 2007. Ao todo, em 2008, são destinados mais de R$ 1,08 bilhão, que incluem, além dos R$ 740,2 milhões, o investimento de R$ 40,3 milhões em campanha publicitária, a ser veiculada em todo o país a partir da próxima semana, e R$ 13,3 milhões na compra de equipamentos e veículos para reforçar a estrutura já existente nos estados. O investimento permitiu a compra de 340 veículos (carros e motocicletas) e 300 máquinas que serão usadas por equipes de vigilância em campo. (fonte: jornal online Midiamax News – 14.10.08)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.