Brasília – A qualidade, segurança e eficácia das vacinas produzidas no Brasil serão avaliadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo informações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o objetivo é saber quais desses produtos poderão ser utilizados para abastecer os países da América Latina, da África e outros que estejam enfrentando situações de emergência ou calamidade. A cada quatro ou cinco anos, técnicos da entidade fazem essa avaliação, para determinar as vacinas que poderão ser compradas pela Organização das Nações Unidas (ONU). De hoje (13) até a próxima sexta-feira (17), a Anvisa, o Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde e o Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) serão reavaliados. A pré-qualificação da autoridade reguladora do país – no caso do Brasil, a Anvisa – é pré-requisito para que os produtores nacionais possam qualificar seus produtos e serem fornecedores da OMS. Caso as autoridades sanitárias sejam aprovadas, a próxima etapa será a reavaliação dos laboratórios nacionais. (fonte: Agência Brasil – 13.10.08)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.