Carolina Pimentel Brasília – No Dia das Crianças, um alerta para os pais: é preciso mudar os hábitos alimentares e praticar esportes para que os filhos tenham boa qualidade de vida quando adultos e na velhice. A recomendação é do médico e integrante da Sociedade Brasileira de Pediatria, Jayme Murahovischi. Para o pediatra, os adultos têm de assumir o compromisso de abandonar maus hábitos em prol dos filhos, como fumar, por exemplo. “É um obrigação deles com os filhos”, disse Murahovischi. Ele também acredita que é papel dos pediatras dar orientações aos pais sobre qualidade de vida. “Quando meus pacientes vão ao consultório, sempre faço uma aula de educação e saúde”, completou o médico ao participar hoje (12) do encerramento do 34º Congresso Brasileiro de Pediatria, em Brasília. Segundo Murahovischi, os fatores que mais influenciam a qualidade de vida de uma pessoa são a obesidade, hipertensão, alteração do colesterol, osteoporose, vida sedentária e o estresse. O pediatra lembra que as estatísticas já indicam que o brasileiro está vivendo mais. De acordo com o Instituto Brasilieiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa média do brasileiro passou de 69 anos em 1997 para 72 anos em 2007. Mas, num contexto em que a população brasileira caminha para a longevidade, o importante, alerta o médico, é ter um ambiente que lhe permita ter uma boa vida. “Não adianta ter longevidade sem qualidade de vida.” (fonte: Agência Brasil – 12.10.09)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.