Lucia Morel Dos nove Centros Regionais de Saúde (CRS) existentes em Campo Grande, cinco enfrentam problemas graves com a falta de pediatras. A afirmação é da chefe de Serviços à Saúde da Secretaria Municipal de Saúde Pública (Sesau), Estanislaa Ortiz. Segundo ela, os postos dos bairros Universitário, Coophavila 2, Aero Rancho, Guanandi e Nova Bahia “têm dificuldade para atender a demanda de crianças, principalmente durante o dia. Nas escalas noturnas temos atendido, mas durante o dia não há pediatras suficientes nessas unidades”. Nas noites de sábado, a situação se agrava. Nesses dias, conforme a médica, apenas os postos da Vila Almeida e do Coronel Antonino possuem pediatras atendendo. “Em todo o Brasil diminuiu o número de pediatras. Nas universidades, se 60 alunos se formam, apenas um ou dois se especializam em pediatria. Isso tem causado prejuízo no atendimento”, diz. DIFICULDADE A diretora de assistência à Saúde da prefeitura, Ana Paula Gonçalves de Lima Rezende, confirmou a falta de pediatras na Capital. Segundo ela, poucos médicos procuram a especialidade na área. “Não teríamos condições de dar conta da demanda da cidade, nem que todos os médicos pediatras de Campo grande trabalhassem na prefeitura”, afirma. Ela confirmou, ainda, que as vagas em aberto “são muito difíceis de serem supridas” e aponta uma agravante: o alto índice de demissões de profissionais, o que já havia sido relatado em matéria publicada no dia 18 de maio pelo jornal O Estado. “A falta de médicos ‘quebra’ nossas escalas de plantões e por isso há postos que ficam sem o atendimento desses profissionais”. O problema, segundo Estanislaa e Ana Paula, não é registrado somente em Campo Grande, mas em todo o Brasil. Elas afirmam que apesar dos concursos abertos pela prefeitura, “é impossível suprir a demanda”. “Nos concursos, na maioria das vezes, não temos inscrições suficientes para as vagas abertas”, diz Estanislaa. Cerca de 70 mil crianças entre 0 e 12 anos são atendidas nas unidades de saúde 24 horas de Campo Grande, segundo dados da secretaria Municipal de Saúde (Sesau). TENTATIVA Desde janeiro deste ano, a Sesau está com vagas abertas para contratação de pediatras – três para plantões de 12 horas nos fins de semana e 20 para atendimento ambulatorial, realizado durante o dia. “Mesmo com as vagas abertas a procura tem sido baixa”, informa Estanislaa. O salário-base para esses profissionais é de R$ 1,9 mil tanto para carga horária de 20 horas semanais ou para escala de plantão de 12 horas. O médico interessado deve procurar o setor de serviços médicos na Sesau, na Rua 13 de Maio, 1090. A contratação é mediante apresentação de documentos e o início do trabalho é imediato. O telefone para mais informações é o 3314-3346. (fonte: jornal O Estado de Mato Grosso do Sul – 11.06.09)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.