A Agência Nacional de Saúde Suplementar fixou em 7,69% o índice máximo de reajuste para os planos de saúde individuais e familiares contratados a partir de janeiro de 1999 ou adaptados à lei nº 9.656/98, que regulamentou os planos. O aumento é maior do que a inflação acumulada até maio, que foi de 6,55%.

O reajuste pode ser aplicado somente a partir da data de aniversário do contrato. O aumento atingirá 8 milhões de consumidores, ou 17% das pessoas que têm planos no Brasil.

O índice de reajuste autorizado pela ANS será aplicado aos contratos com aniversário entre maio de 2011 e abril de 2012. No caso de contratos que já venceram, poderá ser feita cobrança do valor retroativo, caso a defasagem seja de no máximo quatro meses.

 A ANS recomenda que, ao receber os boletos, os usuários observem se o percentual e o valor absoluto do aumento estão devidamente identificados. Deve ser dada atenção especial a eventuais cobranças de valores retroativos, a partir de maio de 2011.

Em caso de dúvida, o consumidor deve entrar em contato com a agência pelo Disque-ANS (0800 701 9656) ou pela página www.ans.gov.br, no link Fale Conosco.

Fonte: Jornal Destak – DF

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.