Nathália Siqueira e Vevila Junqueira O Conselho Federal de Medicina e a Universidade do Porto firmaram convênio e promovem programa de intercâmbio de doutorado técnico e científico em Bioética. Agora, foi aberta a segunda turma e são oferecidas vinte vagas para conselheiros de todos os estados, de preferência com atividade docente em bioética, ética médica e deontologia. O curso, sob a coordenação geral do professor doutor Rui Nunes, aborda as principais correntes éticas da atualidade fazendo uma ponte entre a bioética plural e secular e a ética e deontologia médicas convencionais. Para a pré-inscrição o candidato deverá encaminhar um trabalho acadêmico de no mínimo cinco páginas e o curriculum vitae resumido, para a Presidência do CFM – presidencia@cfm.org.br. O curso terá início em janeiro de 2009, com cinco módulos mensais de aulas presenciais que serão realizadas na sede do CFM. O Conselho salienta que o custeio do curso está previsto em 2.500 euros, e deverá ser pago exclusivamente pelos alunos, bem como as despesas com deslocamento para Brasília e aquisição de livros. Informações: (61) 3445 5904. Veja os temas para o trabalho acadêmico: 1. A confidencialidade médica e o paciente adolescente 2. A autonomia do paciente versus a autonomia do médico 3. A inclusão de novas tecnologias e a limitação de recursos 4. A relação da Ética Médica e a Bioética. 5. A Bioética e o doente mental 6. A dignidade no fim da vida 7. Cessação de tratamento e os princípios da Bioética 8. O direito de morrer e a Bioética 9. Maternidade de substituição (barriga de aluguel) 10. Clonagem terapêutica: os limites éticos 11. Doador encomendado: bebês gerados para doação de órgãos ou tecidos 12. O(A) doador(a) anônimo(a) de sêmem/óvulo: anonimato versus o direito à informação do receptor. 13. Diagnóstico pré-natal e o aborto eugênico 14. Contracepção de emergência 15. Anencefalia e doação de órgão 16. A utilização de óvulos/sêmem post-mortem 17. O utilitarismo na gestão da saúde 18. Estado vegetativo persistente 19. Castração em doentes mentais 20. Consentimento informado na atenção médica Orientações: • Os temas deverão ser desenvolvidos no formato de monografia, escrita em formato A4, letra 11, espaçamento 1,5 e margens de laterais e superiores de 2,5 cm. • A monografia deverá conter no mínimo 5 laudas de texto (não inclusa a folha de rosto e bibliografia) e no máximo 10 laudas. • As referências bibliográficas deverão obedecer às normas da ABNT. (fonte: CFM – 05.11.08)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.