Fernanda Mathias Campo Grande fechou o mês de abril com inflação de 0,29%, puxada especialmente pelos medicamentos, alimentos e peças do vestuário, conforme mostra o IPC (Índice de Preços ao Consumidor) divulgado nesta terça-feira pela Uniderp. A inflação ficou abaixo da média nacional, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que foi de 0,59%. Este índice avalia o custo de vida em regiões metropolitanas. No IPC, a maior alta foi no grupo saúde, com alta de 2,30%. Isso ocorreu porque os medicamentos tiveram reajuste de preços. Dentre as altas destacaram-se o anticoncepcional e hormônio, com aumento de 11,54%; analgésico e antitérmico, com 9,77%; antimicótico e parasiticida, com 9,77%; antiinfeccioso e antibiótico, com 9,04%, antialérgico e broncodilatador, com 8,28%. Na seqüência vêm os alimentos, que encareceram 2,26%. Encareceram tomate (43,32%), mamão (37,79%), cebola (19,57%), manga (17,45%) e pão francês (15,85%). No caso das carnes ficaram mais caros os seguintes cortes: patinho (10,92%), costela (7,94%), paleta (7,36%) e acém (7,05%). Em relação à carne suína, destacaram-se com aumentos: pernil (3,80%) e bisteca (0,84%). No caso do Vestuário, os produtos que mais aumentaram de preços foram: blusa (3,65%), calça comprida masculina (3,49%), camisa masculina (3,39%) e sapato feminino (3,28%). Também houve aumento de 0,69% nos Transportes, por conta do aumento na tarifa do ônibus urbano (2,30%), para pagamento em dinheiro; e pneu novo (1,29%). No grupo de Despesas Pessoais tiveram aumentos significativos de preços: papel higiênico (7,32%), protetor solar (3,61%), xampu (3,34%), absorvente higiênico (3,17%) e creme dental (3,05%). O único grupo a apresentar deflação dentre os sete que compõem o IPC/CG, Habitação registrou as maiores quedas nos preços dos seguintes itens: impressora (-19,19%), forno microondas (-8,53%) e energia elétrica (-7,13%). Neste ano a inflação acumulada é de 0,85% e em 12 meses de 3%. (fonte: jornal Campo Grande News – 06.05.2008)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.