Cientistas da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, descobriram que ingerir medicamentos com certos tipos de alimentos pode aumentar a eficácia dos remédios e diminuir os gastos com a saúde. O estudo, publicado na revista científica Journal of Clinical Oncology, analisou os efeitos de uma droga contra o câncer de mama quando combinada a comidas ricas em gordura. Os pesquisadores descobriram que se a paciente tomar o medicamento Lapatinib com alimentos e não com o estômago vazio, como sugere o rótulo, a circulação da droga no organismo pode aumentar em até 167%, aumentando sua eficácia. Quando ingerida com uma refeição rica em gordura, a presença da droga no organismo aumentou em até 325%. Os professores Mark Ratain e Ezra Cohen, coordenadores da pesquisa, disseram que os resultados podem, no futuro, levar à diminuição das doses, o que reduziria gastos com medicamentos. Os cientistas esperam que as descobertas possam também ajudar no combate à diarréia, um dos grandes efeitos colaterais do Lapatinib, provocaco pela baixa absorção do medicamento. Eles acreditam que, se combinados com comida, o Lapatinib será mais aproveitado pelo organismo, levando à diminuição dos efeitos colaterais. “Grapefuit” O estudo contraria teorias anteriores que haviam alertado para o perigo de misturas entre comida e remédios, sustentando que as drogas poderiam se tornar tóxicas ou menos eficazes. Segundo Mark Ratain, tomar suco de “grapefuit” com medicamentos pode apresentar resultados ainda melhores. A grapefuit é conhecida por suas propriedades que aumentam a circulação sangüínea de alguns medicamentos. Os estudiosos agora estão aprofundando a pesquisa sobre os efeitos da fruta. “Se provarmos a que a ‘grapefuit’ pode aumentar a ação de drogas comuns, como a estatina, tomada diariamente por milhares de pessoas para previnir doenças cardíacas, poderíamos economizar uma fortuna em medicamentos”. Fonte: UOL Ciência e Saúde

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.