Jorge Franco A vereadora Thais Helena (PT) confirmou nesta quinta-feira (dia 5), durante sessão ordinária na Câmara Municipal de Campo Grande, que recebeu a resposta da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) quanto ao ofício encaminhado pela parlamentar que solicitava esclarecimentos sobre a utilização das seringas de insulina, após denúncia de que os atendentes dos Postos de Saúde estariam orientando a conservação na geladeira e reuso das seringas, o que é proibido pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Segundo a normatização da Sesau, os pacientes que fazem uso de seringas descartáveis para insulina, deverão ser cadastrados e participar do atendimento e atividades do Programa de Diabetes de sua Unidade de Saúde, e ainda, liberar duas seringas por dia, até o total de 30 seringas por vez, para o paciente que fizer uso de mais de duas seringas ao dia, liberar 30 seringas por vez a cada quinze, no máximo de sessenta seringas por paciente por mês, anotar na receita a data de liberação e no sistema Hygia o procedimento, data e quantitativo que for liberado. A Unidade de Saúde deverá ser responsável pelos cadastrados no programa e liberação de insumos, atendendo pacientes cadastrados de outras unidades em caso de falta desses insumos na unidade de origem. A Sesau esclarece que o paciente com receita particular não receberá seringas se não estiver cadastrado e participando das atividades educativas do Programa de Diabetes. Para Thais Helena esta é uma importante vitória para os usuários de insulina. “Com essa normatização pela Sesau, os procedimentos são obrigatórios e todos os pacientes devem ser atendidos da forma especificada e as unidades de saúde devem obedecer a esse procedimento, sendo vedados o reuso das seringas”, salienta a vereadora que cobrará da Secretaria a aplicação da normatização nos murais de todas as Unidades de Saúde do município. (fonte: jornal Midiamax News – 05.06.2008)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.