Cerca de 130 milhões de crianças nascem no mundo com algum tipo de cardiopatia congênita todos os anos A Regional Santos, da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp), vai promover no dia 9 de novembro, das 8h30 às 12h, o Simpósio de Cardiologia na Criança. O evento é voltado para cardiologistas, intervencionistas, pediatras e estudantes de medicina.

    Serão três mini-conferências: “Avaliação prognóstica do feto com suspeita de cardiopatia”; “Tratamento intervencionista do feto cardiopata” e “Aspectos clínicos na abordagem da criança com cardiopatia congênita”. Por fim, haverá o colóquio “Abordagem perinatal da criança com cardiopatia congênita”.

   Dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular mostram que, só no Brasil, aproximadamente 21 mil bebês precisam de algum tipo de intervenção cirúrgica para sobreviver. Desses, 6% morrem antes de completar um ano.

    Segundo o presidente da Regional Santos da Socesp – Carlos Alberto Cyrillo Sellera, é necessário manter a atualização sobre o tema. “Com os recursos atuais, podemos afirmar que cerca de 90% das crianças cardiopatas congênitas conseguem chegar à idade adulta depois de operadas”, conclui Cyrillo Sellera.

    Os interessados podem entrar em contato pelos telefones (11) 3179-0049 e 0068 ou pelo site www.socesp.org.br. As inscrições são gratuitas.

Socesp Santos | Simpósio de Cardiologia na Criança

Data: 9 de novembro de 2013

Horário: das 8h30 às 12h

Local: Hotel Mercure Santos

Endereço: Av. Washington Luis, 565 – Boqueirão

Informações e inscrições: www.socesp.org.br e (11) 3179-0049 / 68

 

*acadêmicos e residentes em cardiologia podem se filiar à Socesp com isenção da taxa de anuidade para participação nos eventos da entidade. Basta levar um comprovante desta situação e preencher a proposta de filiação no dia do encontro.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.