A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) começou a atuar com trabalhos de assessoramento de gestão nesta semana na Santa Casa de Campo Grande. O contrato para o convênio foi assinado a semana passada por representantes do Estado e Município. Uma equipe formada por profissionais já se instalou no hospital para fazer um balanço financeiro e iniciar o plano de trabalho. As interferências nas ações do hospital e auxílio nas ações desenvolvidas começam efetivamente nesta semana. O coordenador da instituição no Estado, Cid Pimentel, responsável também pela gestão realizada no Hospital regional (HR), afirmou que o plano de trabalho na Santa Casa já foi aprovado e que os contatos com fornecedores e equipe clínica começam a ser realizados. Ele afirmou, ainda, que todos os contratos firmados e investimentos realizados devem ser divulgados em um site que será criado para mostrar os serviços feitos no hospital. “O objetivo é dar transparência às ações feitas na Santa Casa”, afirma. o diretor do núcleo administrativo da universidade, Samuel Goíhman; disse que o primeiro passo será realizar um diagnóstico da situação financeira da Santa Casa. “A atuação da instituição federal deve auxiliar até na liberação de recursos da União para o hospital”, diz. Ainda neste mês, terão início os cursos profissionalizantes que a universidade, que atuará por meio da Sociedade Paulista de Desenvolvimento da Medicina (SPDM), vai oferecer o primeiro será voltado para os médicos. A Unifesp foi escolhida no dia 22 de fevereiro deste ano para realizar a gestão na Santa Casa. O contrato deveria ter sido assinado até o dia 20 de março, mas devido a impasses no contrato houve atraso para que os trabalhos começassem. O problema teria ocorrido porque a universidade não poderia assinar o documento como responsável pela gestão do hospital, para não acabar se responsabilizando pela dívida acumulada hoje pela Santa Casa com fornecedores e agências bancárias. (MC) (fonte: jornal Correio do Estado – 01.07.2008)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.